top of page

Égua pertencente a criador Passo-Fundense atinge recorde em leilão: R$ 1.250.000,00


Após dois anos com a realização de leilões no formato virtual, o Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, voltou a sediar eventos presenciais. Na noite de sexta-feira (10), um grande leilão reuniu 31 dos melhores equinos do Rio Grande do Sul, com alto volume de transações financeiras. E pelo menos um recorde foi batido. A égua Divindade 42 Nombrado foi arrematada pelo valor recorde de R$ 1,25 milhão.


Trata-se de uma égua criada na Cabanha da Figueira, fundada há 15 anos e localizada em Panambi, pertencente ao advogado passo-fundense Fernando Tonet e à veterinária Gabriela Zancanaro Tonet. Em conversa com a reportagem da Rádio Uirapuru, Fernando disse que o leilão era muito importante, pois marcava os vinte anos do Leilão Mancha Crioula, memorável sobre a raça crioula.


A égua Divindade 42 Nombrado já havia obtido um Freio de Prata e foi a segunda égua adulta mais bem avaliada em Esteio, na questão morfológica. Além disso, em 2017 participou da Seleção Brasileira Morfológica FIC e agora foi convocada para a Seleção Brasileira, mas na parte funcional, para concorrer ao Freio de Ouro FIC.


Conforme Fernando, o fato de reunir morfologia e funcionalidade é algo raro, o que ajuda a explicar o valor pago. Também conta o fato de ser um banco genético diferenciado, sendo filha do cavalo Macanudo Itapororó e de uma égua Freio de Bronze e Freio FIC. A venda foi realizada para uma cabanha da Argentina e como a égua está convocada para a seleção brasileira, provavelmente Divindade 42 Nombrado seja levada para o país vizinho em breve, já que haverá lá mesmo um Freio de Ouro da FIC em Palermo, Argentina.


Sobre a cabanha, Fernando explica que trabalha por uma boa genética, buscando resultados competitivos e criando cavalos bons, que possam servir como ferramenta de seleção para a raça.


Comments


bottom of page