Agentes Voluntários de Saúde lutam para seguir com suas atividades

#PortalEstaEmTudo


Uma notificação da Vigilância Sanitária recebida pelo Grupo de Agentes Voluntários de Saúde especializado na produção e venda de medicamentos com origem natural desencadeou um debate sobre a regularização das atividades do grupo criado em 1997 com o objetivo de oferecer um tratamento natural e alternativo aos não-me-toquenses contra os mais diferentes males.


A notificação diz que podem ser comercializados produtos não manipulados como plantas ou chás, mas na parte dos fitoterápicos é exigido um responsável técnico e um local especifico para a produção, com prazo de 45 dias para que sejam providenciadas as adequações ou o fim das atividades.


Em uma tratativa de defesa iniciada com o apoio do legislativo municipal o Grupo de Agentes Voluntários de Saúde foi solicitado um prazo maior para adequação para que não seja necessário fechar a sala de atendimento.


A reivindicação do grupo é que o município possa estar auxiliando a providenciar as melhorias necessárias, já que o trabalho dos voluntários é de interesse comunitário. Um grupo de trabalho foi criado para debater e ajudar a encontrar as soluções legais para o assunto.


WhatsApp-icone.png