top of page

Aliança entre Coprel e CRVR para o desenvolvimento regional sustentável


A construção de um futuro sustentável começa com aqueles que fazem além, buscando soluções efetivas para o meio ambiente. É assim que trabalha a CRVR – Companhia Riograndense de Valorização de Resíduos em parceria com a Biotérmica, primeira termelétrica a biogás de aterro sanitário do Estado. Juntas, as empresas trabalham com a destinação correta dos resíduos sólidos urbanos, transformando materiais não-recicláveis em benefícios para a sociedade. Esta atividade requer energia de qualidade, com estabilidade, confiabilidade e segurança. Por isso, a energia da Coprel foi fundamental desde o início das atividades do aterro, que foi instalado em uma área atendida pela cooperativa para garantir a disponibilidade de carga necessária para todo o complexo da central de tratamento de resíduos.


Com 10 anos de atuação na operação de aterros sanitários, a CRVR possui unidades em seis municípios do Rio Grande do Sul, sendo uma localizada em Victor Graeff, que recebe diariamente cerca de 500 toneladas de resíduos sólidos urbanos de 103 municípios da região. O número representa aproximadamente 850 mil pessoas, e a maioria das cidades faz parte da área de atuação da Coprel.


Na Biotérmica é onde ocorre a geração de energia. A partir dos resíduos orgânicos dispostos no aterro sanitário é gerado o biogás que, posteriormente, é captado, purificado e transformado em energia elétrica limpa e renovável. Somente na unidade de Victor Graeff, a usina terá capacidade instalada de 1MW de potência, capaz de atender aproximadamente 7,5 mil pessoas, e a energia gerada será injetada nas redes elétricas da Coprel.


No início do projeto nós contatamos a Coprel, para saber quais eram os processos legais para instalarmos a Biotérmica aqui [em Victor Graeff] e os recursos necessários para que pudéssemos injetar energia na rede. A Coprel prontamente nos atendeu e nos auxiliou em todos os processos, inclusive viabilizando a execução da rede de distribuição” conta a supervisora da Biotérmica, Andressa Schumacher.


A parceria das empresas com a Coprel surgiu a partir do objetivo em comum de produzir energia limpa e sustentável, proporcionando uma estrutura elétrica robusta e adequada para a unidade. Além dos benefícios para o meio ambiente, a construção da usina termelétrica também gera empregos diretos e indiretos na região.


Mesmo com a geração a partir da usina termelétrica a biogás, as empresas precisam da energia da Coprel devido à garantia de disponibilidade constante e segurança características da robustez do sistema elétrico da cooperativa.


O trabalho da CRVR e Biotérmica se destaca pela transformação de uma matéria não-reciclável em valor para a sociedade, além de gerar energia limpa. “É gratificante você saber que um passivo ambiental pode ser tratado, trazendo benefícios para a comunidade como geração de energia, e poder estabelecer parcerias com cooperativas como a Coprel, fortalecendo ainda mais o desenvolvimento regional”, disse Andressa. Texto: Assessoria de comunicação da Coprel Fotos: Assessoria de comunicação da CRVR/Biotérmica (Conheça mais: https://crvr.com.br/)


bottom of page