Altas temperaturas evidenciam perigo em fiações elétricas antigas

#PortalEstaEmTudo


Conforme dados divulgados pela Abracopel, em média, no Brasil, uma pessoa morre a cada dois dias devido a choques elétricos. Para se ter ideia, de acordo levantamento efetuado no ano de 2016, houveram 1.319 acidentes e 599 mortes por causa da eletricidade.


A fiação elétrica é parte essencial de qualquer imóvel, seja uma casa, um apartamento, uma empresa ou um comércio. Portanto, por se tratar de algo importante e extremamente comum no dia a dia, alguns cuidados se fazem necessários.


Os fios das instalações elétricas são materiais que precisam ser trocados com o tempo, apesar de muitas pessoas ignorarem os sinais de que chegou a hora de trocar a fiação elétrica por uma nova, mais moderna e mais resistente.


Em Não-Me-Toque existe um elevado número de imóveis construídos ainda no século passado. Logo, há uma quantidade enorme de casas, por exemplo, com a fiação elétrica ultrapassada, antiga e de baixa resistência, tendo que atender a uma quantidade cada vez maior e mais potente de equipamentos elétricos, sobrecarregando o sistema e com alto risco para sinistros.


Um exemplo claro de que é preciso trocar a fiação antiga tem relação com as quedas constantes da energia ao ligar o chuveiro. Para quem ainda não sabe, esse tipo de queda só acontece quando a fiação não suporta a potência do chuveiro.


Fique atento a sinais como: Quedas de energia; Luz piscando; Tomadas quente; Leves choques; Queda frequente do disjuntor; Fumaça ou Cheiro de queimado e até mesmo consumo de energia elevado para a residência. Caso você perceba que o imóvel apresente a maioria desses sinais, com certeza chegou a hora de trocar a fiação elétrica.


WhatsApp-icone.png