Busca por maior eficiência na gestão do negócio e da lavoura é chave para melhor resultado

#PortalEstáemTudo


"A lista dos desafios da agricultura habitualmente é longa. Quando há perdas na produção, ela se torna ainda maior. Mas especialistas entendem que esses períodos também geram grandes oportunidades, principalmente para a busca por maior eficiência, tanto na gestão do negócio quanto da lavoura."

Quando a safra não rende o esperado, e este ano o resultado ficou muito longe do potencial, o primeiro pensamento do produtor é cortar custos. Essa é uma decisão importante, que merece olhar apurado, para que não haja erros.


Na avaliação de Luiz Gustavo Floss, diretor do Grupo Floss Consultoria, um dos caminhos para bons resultados é investir em ações que levem ao aumento da produtividade. “Tudo o que for direcionado para isso certamente dará retorno. Eu nunca vi produtor falir por investimento em insumos para a lavoura, mas já vi muitos quebrarem por não saberem administrar o patrimônio, exagerando na compra de máquinas ou tendo o custo fora da área de produção superior ao da lavoura”, enfatiza o consultor.


A experiência como produtor rural leva o superintendente Comercial na Cotrijal, Jairo Marcos Kohlrausch, a não ter dúvidas sobre o que fazer para permanecer no campo: eficiência na gestão. “Se possível, investindo na diversificação dos negócios”, pontua ele, que além da produção de grãos trabalha com atividade leiteira.


O superintendente de Produção Agropecuária e também produtor rural Gelson Melo de Lima concorda e acrescenta: “É tempo de buscar de uma forma muito mais obstinada a racionalização dos insumos e a eficiência nos processos. Alcançar alto rendimento na lavoura depende disso”.


SABEDORIA FRUTO DA EXPERIÊNCIA E DO CONHECIMENTO


Aos 56 anos, Neri Borghardt já viveu vários períodos de frustração de safra. Dentre os muitos aprendizados, o principal é a importância de focar nos cuidados com o solo, em insumos de qualidade e em parcerias sólidas, além da necessidade de colocar o “pé no freio” nos investimentos em patrimônio quando a lavoura não rende o esperado.


Com a ajuda do filho Diemerson, 32, que é técnico agrícola, essa missão fica mais fácil. E a sintonia entre eles e os demais membros do grupo familiar facilita o planejamento. São cerca de 800 hectares, entre áreas próprias e arrendadas, administrados em parceria com Márcio Grahl, cunhado de Neri.


Fonte: Assessoria de Imprensa da Cotrija

5a4e2ef62da5ad73df7efe6e_edited.png
  • Instagram
  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco

© COPYRIGHT 2019, PORTALNMT

TERMO DE USO   |  PRIVACIDADE

WhatsApp-icone.png