top of page

Cocaína cor-de-rosa é apreendida pela primeira vez no RS durante ação do Denarc

O Departamento Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Denarc) da Polícia Civil confirmou, nesta segunda-feira, que realizou uma apreensão inédita no estado. Denominada ‘cocaína cor-de-rosa’, por conta da coloração, o entorpecente foi localizado durante uma operação na área rural de São Sebastião do Caí.


Segundo a corporação, a apreensão ocorreu na madrugada da última quinta-feira, na mesma ação em que policiais também localizaram um laboratório de drogas, em um sítio no município do Vale do Caí, e prenderam uma dupla de traficantes em flagrante.

Este tipo de droga não é comum no Brasil, explica delegado Gabriel Borges, por ter alto custo de produção e por ter distribuição restrita a bairros nobres, tanto em cidades do país quanto do exterior.


A cocaína cor-de-rosa, ainda conforme Borges, tem dois efeitos principais, sendo estimulante, semelhante à cocaína ‘normal’, e também alucinógeno, pois faz parte do grupo das anfetaminas.


“O entorpecente foi descoberto em 1974, e seria inicialmente usado para o tratamento de dependentes químicos, mas não avançou em razão da alta toxicidade”, destacou o titular da 3ª Delegacia do Denarc.


O policial também enfatizou que, a partir de agora, o foco da investigação é descobrir de onde veio o entorpecente, como ela entrou no estado e quais os traficantes envolvidos. “Após a perícia preliminar, o entorpecente foi submetido ao Instituto Geral de Perícias (IGP) para avaliação final e verificação do grau de pureza e do nível de toxicidade ao organismo humano”, destacou”


Uma autópsia no corpo da modelo brasileira Emmily Rodrigues Santos Gomes, 26 anos, morta no início do ano após cair de um prédio em Buenos Aires, na Argentina, constatou a presença da droga.


Anteriormente, em 2021, a cocaína cor-de-rosa já havia sido localizada durante uma apreensão em Brasília.


fonte: Acontece no RS!

bottom of page