top of page

Confira seis exames de rotina que você deve fazer

O ser humano nasce fazendo check-up, pois nos primeiros dias de vida já passa por exames que nortearão a jornada inteira (triagem auditiva neonatal (TAN) ou teste da orelhinha, teste do reflexo vermelho (TRV) ou teste do olhinho, teste do coraçãozinho e teste do pezinho). E isso é apenas o começo das visitas ao médico ao longo da vida para, principalmente, exames de rotina. Afinal, todas as pessoas devem ter conhecimento sobre o estado geral da própria saúde.

O chamado chek-up é um conjunto de exames de rotina feitos periodicamente, sem que necessariamente haja sinais ou sintomas que levem à solicitação dos mesmos. É uma avaliação médica de caráter preventivo, levando em consideração a faixa etária, o sexo do indivíduo e as condições de vida — incluindo as familiares, profissionais, sociais e ambientais.

Conforme a médica geriatra e gerontóloga Janete Rousselet de Souza, que atua em consultório privado e no Hospital Fêmina, além dos exames básicos (que serão citados mais abaixo), as mulheres devem fazer anualmente a mamografia, o exame citopatológico do colo uterino, ecografias transvaginal e abdominal total, se tiver vida sexual ativa, independente da idade, se não, a partir dos 30 anos. Já os homens, na mesma faixa etária, devem avaliar a próstata a partir dos 40 anos ou antes, em caso de sintomas. Já, a partir dos 50 anos, homens e mulheres devem incluir exames de colonoscopia (identifica doenças no intestino. A regularidade do exame será apontada pelo médico, dependendo do caso) e endoscopia digestiva alta entre os exames necessários.


— Uma boa avaliação médica inicial será capaz de indicar outros de acordo com a singularidade do paciente — ressalta a médica.


Especialistas são unânimes em afirmar que não há uma tabela de exames comuns para todos os pacientes, de acordo com a faixa etária. Cada indivíduo é único. No entanto, existe uma lista básica de exames de rotina que devem ser realizados, principalmente, na fase adulta.

Confira, a seguir, seis exames de rotina comuns na fase adulta:

Hemograma

Ajuda a avaliar diferentes elementos do sangue e aspectos de saúde, como, por exemplo, se o paciente está ou não com anemia. Ajuda também na detecção de tumores hematológicos (leucemia , por exemplo) e alterações na coagulação do sangue (plaquetas em contagens aumentadas ou diminuídas). É um dos exames de sangue mais solicitados pelos médicos.


Colesterol total e frações

Avaliação sanguínea que mede a quantidade dessa molécula e de seus subtipos na circulação. Em conjunto com outros fatores, ajuda a calcular o risco de entupimentos nas artérias e doenças cardiovasculares em decorrência do colesterol. Muitas vezes, o mesmo teste de sangue avaliará também a concentração de triglicérides, um tipo de gordura, no organismo.


Glicemia

Avaliação sanguínea essencial para diagnosticar diabetes ou irregularidades presentes na circulação sanguínea.


Dosagem de hormônios da tireoide

Teste sanguíneo que avalia os níveis dos hormônios TSH e T4 livre. Eles podem indicar a presença de doenças que estão afetando o funcionamento da tireoide (glândula que desempenha diversas funções vitais no organismo).


Exame de urina tipo 1

O exame urina tipo 1, também chamado de urina EAS (Elementos Anormais e Sedimento), avalia o estado fisiológico do organismo, fornecendo dados importantes sobre o estado geral de saúde, e ainda detecta a presença de problemas renais. Há também a urocultura, indicada para a detecção de infecção urinária, mas que não se enquadra como exame de rotina, a menos que o paciente tenha sintomas de ardência miccional e/ou histórico de doenças que possam predispor infecções assintomáticas.


Pressão arterial

Feito, preferencialmente, por profissionais de saúde habilitados com um aparelho chamado esfigmomanômetro. O exame da pressão arterial detecta alterações na pressão sanguínea e hipertensão, que é um fator de risco importantíssimo para doenças neurocardiovasculares.


Fonte: GZH

bottom of page