top of page

Conhecendo a fábrica da Stara: montagem


O departamento de montagem possui como principal objetivo garantir que todos os processos sejam realizados com qualidade, atendendo o planejamento da produção. Atualmente o setor conta com 604 colaboradores, dividido em três linhas de montagens: plantio, autopropelidos e multi.


Ricardo Strada, gerente de montagem das linhas de plantio e multi, comenta: “a montagem acaba processando todos os componentes que são produzidos nas diversas áreas, transformamos a peça em máquina, aliado a produtividade e montagem também zelamos pela qualidade”. Ricardo, ainda ressalta que é primordial alinhar e entender a expectativa do cliente em relação ao produto: “nosso objetivo é fazer com que produto final chegue ao cliente e atenda as suas expectativas”, finaliza.


Ederson Lima, gerente de montagem, da linha de autopropelidos, eletrônicos e qualidade de produção, complementa: “praticamente todos os setores possuem ligação direta com o nosso setor, pois recebemos itens internos e externos, conversamos diretamente com o comercial, pós-vendas, engenharia, fornecedores e concessionária. Aliados a tudo isso, precisamos estar preparados para entregar qualidade e resultados ao cliente”.


O departamento de montagem é dividido em etapas, a pré-montagem e a linha de montagem. Ricardo explica: “tudo aquilo que possui volumes e tamanhos maiores, são alocados nas pré-montagens. Dessa forma ganhamos em padronização e produtividade, só depois é enviado para a montagem das máquinas, tornando o processo mais rápido e produtivo”.


Nesse departamento também se encontra a parte da montagem dos eletrônicos, composto por 11 colaboradores e cinco postos de trabalho.


Para manter os postos organizados e garantir que tudo ocorra dentro do esperado, os postos contam com inspetores. Junior Henrique Crestani, supervisor de qualidade e montagens, explica: “contamos com inspetores distribuídos em cada linha para prestar suporte em relação a dúvidas, verificação de componentes se estão de acordo com o projeto, realizar o teste final e auditoria da máquina antes de liberar para o carregamento ao cliente”.


Atrelado a isso medidas de qualidade são implementadas diariamente no setor para garantir que o produto final seja entregue sem falhas. Junior ressalta: “nos últimos anos tivemos muitas evoluções em relação a qualidade. Principalmente devido à implementação de ferramentas que possibilitam a mensuração, através de dados mais precisos”.


Isso possibilitou criar um ambiente de trabalho mais organizado e entregas mais assertivas do produto final ao cliente. “Com dados mais precisos conseguimos mensurar muitos pontos e solucionar de forma mais assertiva, evitando que haja problemas no campo. Começamos a fazer as reuniões da qualidade, envolvendo outros setores, como Pós-Vendas, Engenharia e Métodos e Processos para apontar possíveis falhas e as soluções para as mesmas. Além disso, com os indicadores começamos a trabalhar na gestão visual, mostrando e trabalhando fortemente em cima dos dados, para que cada um entenda dentro daquilo que faz a importância de entregar excelência, isso gerou resultados positivos no setor”, complementa Júnior.


Ederson complementa que é fundamental tomar medidas preventivas para garantir que os processos da linha de montagem sigam corretamente, “afinal um processo interfere no outro, até chegar na entrega final da máquina.”


Por isso, constantemente o setor desenvolve medidas de qualidade e projetos para melhorar o ambiente de trabalho, a ergonomia e a movimentação do colaborador no posto de trabalho, oferecendo suporte e condições para entregar um produto com a marca de excelência da Stara.


Em 2022 o setor também implementou em parceria com o departamento de RH o laboratório da qualidade, oferecendo treinamentos específicos para cada posto de trabalho, do básico ao avançado conforme necessidade de cada setor.


O planejamento também é um ponto muito importante no setor. Ricardo, ressalta “cada linha tem seu tempo de produção, dependendo do mix e da estrutura planejada para o mês. Mas já possuímos um cronograma de cada máquina que vamos produzir no ano, tudo isso alinhado e construído em parceria com o comercial, PPCP e nós da linha de montagem.”


De acordo com a necessidade os colaboradores também são alocados nas linhas de montagem do plantio, autopropelidos e multi. “Durante o ano todo tem produção, em alguns momentos algumas linhas mais altas que as outras, então é feita essa movimentação, realocando conforme necessidade. Isso é possível devido o nosso planejamento, possibilitando alocar e treinar conforme demanda de produção”.


Comentários


bottom of page