Cooperativas Gaúchas debatem inovação e sustentabilidade


Qualificar o produtor de grãos para que ele possa fazer o seu melhor, safra após safra, é um dos compromissos da Cotrijal. O mesmo trabalho com foco na sustentabilidade, na produção em escala e rentabilidade pode ser visto na atividade do leite. Mas os desafios são muitos. Nesse contexto, ter atitudes inovadoras e somar esforços faz toda a diferença. 


Para debater sobre inovação, sustentabilidade e a importância da economia colaborativa, dirigentes e representantes do sistema cooperativista do estado marcaram presença no Seminário Gaúcho do Cooperativismo, em Bento Gonçalves (RS), na última quinta, 8, e sexta, 9. O vice-presidente, Enio Schroeder, representou a Cotrijal no evento. 


“As cooperativas precisam cada vez mais se adequar aos tempos atuais. E o seminário trouxe para o debate plataformas importantes para fortalecer ainda mais sistema”, destacou Schroeder. 


Para o presidente do Sistema Ocergs-Sescoop/RS, Vergilio Perius, as cooperativas gaúchas cumprem hoje papel fundamental na disseminação de práticas e atitudes inovadoras. “Vêm trilhando caminhos promissores para o desenvolvimento do país e do RS”, afirmou. 


Além de palestras, o seminário contou com atividades em grupos sobre os temas sustentabilidade, energias renováveis, interação cooperativa e startups, logística e rastreabilidade e tecnologia na produção agropecuária.


Sistema de peso – O cooperativismo gaúcho gera hoje um faturamento na ordem U$ 25 bilhões por ano, representa mais de 5% do PIB do RS e gera em torno de R$ 400 milhões de arrecadação de ICMS por ano. 



Fonte: Com informações e foto da assessoria de Imprensa do Sistema Ocergs-Sescoop/RS 

5a4e2ef62da5ad73df7efe6e_edited.png
  • Instagram
  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco

© COPYRIGHT 2019, PORTALNMT

TERMO DE USO   |  PRIVACIDADE

WhatsApp-icone.png