Coprel apresenta obras da PCH Tio Hugo e anuncia nova subestação de energia

#PortalEstaEmTudo


A primeira visita técnica do grupo de conselheiros de Administração e Fiscal da Coprel às obras da PCH Tio Hugo impressionou a todos com a organização, planejamento e eficiência dos trabalhos. Nesta quinta-feira, 28 de abril, juntamente com a direção da cooperativa, equipe de engenheiros, técnicos e lideranças regionais, os conselheiros tiveram acesso ao parque de obras da usina em que a Coprel está investindo mais de R$ 81 milhões. A usina está situada no Rio Jacuí, entre os municípios de Tio Hugo-RS e Ibirapuitã-RS.


Grande parte dos conselheiros que visitaram a obra também acompanharam a evolução do projeto e participaram da aprovação do investimento. A Pequena Central Hidrelétrica (PCH Tio Hugo) terá uma potência instalada de 10,1 MW (o triplo da potência da primeira PCH construída pela Coprel no mesmo Rio, a PCH Cotovelo do Jacuí, em Victor Graeff-RS).


As obras da usina iniciaram no mês de agosto de 2021, e o cronograma de execução está 36% concluído, com previsão de término para abril de 2023. Os benefícios para a região já são percebidos desde o começo da construção com a geração de 120 empregos. Além disso, a obra contribui com o retorno de impostos para o município de Tio Hugo, e com a aquisição de serviços e produtos diretamente no comércio regional.


Os benefícios para o comércio local e regional vão desde oficinas mecânicas, restaurantes, locações de imóveis e geração de empregos. Uma obra desta grandeza, acaba gerando benefícios para a sociedade e temos muito a agradecer a colaboração da comunidade moradora no entorno da obra”, salienta o facilitador da Coprel Geração, Marcos Eidt.


MAIS INVESTIMENTOS


Durante a atividade de apresentação das obras de construção da PCH Tio Hugo, o presidente da Coprel, Jânio Vital Stefanello, anunciou mais um importante investimento: o início da construção da subestação Tio Hugo, que irá beneficiar mais de 6.400 famílias com um investimento superior a R$ 38 milhões, melhorando a qualidade da energia para os todos os municípios da região.


De acordo com Stefanello, “ver os projetos que planejamos em conjunto, com a diretoria, conselheiros(as) e equipe da Coprel sendo executados é muito gratificante. Um empreendimento que muda a realidade de uma região e que vai melhor a nossa capacidade de geração, demonstra o quanto temos a responsabilidade com nosso cooperantes. Estamos pensando agora na energia necessária para o desenvolvimento das áreas urbanas e rurais”.


A preservação ambiental também se destaca na construção da usina: com 84 hectares de reservatório, serão disponibilizados em seu entorno mais de 161 hectares de áreas de preservação permanente (APPs). Será feito o plantio de 15 mil mudas de árvores nativas e 11.666 mudas de araucárias.


Os conselheiros presentes ressaltaram a importância de poder acompanhar a obra e saber que os túneis em que passaram por ocasião da visita técnica estarão cheios d’água, gerando energia de forma limpa e sustentável.