Cpers Sindicato aguarda vacinação em profissionais da educação para que as aulas retornem no RS

#PortalEstáemTudo

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, entrou nesta semana com pedido no Supremo Tribunal Federal (STF) para priorizar a vacinação contra a Covid-19 entre os profissionais da educação.


As aulas presenciais no estado estão suspensas, por decisão do Tribunal de Justiça do RS, durante a vigência da bandeira preta, no distanciamento controlado. O governo também tenta retomar as atividades, para o ensino infantil e os primeiros anos do ensino fundamental, em ação no Supremo.


Conforme a presidente do Cpers Sindicato, Helenir Aguiar Schürer, a vacinação dos profissionais da educação é a pauta do sindicato. A presidente destaca que entende a intenção do governo em voltar as aulas o mais breve possível, mas os professores só podem retornar ao trabalho com a vacinação.


De acordo com Helenir, diversos movimentos foram realizados cobrando a vacinação dos professores, inclusive com o apoio da Assembleia Legislativa. A presidente lembra que o estado de São Paulo está vacinando os professores desde a semana passada.


Nesta semana o SINEPE/RS, sindicato que representa as escolas privadas, solicitou a deputados estaduais a criação de uma bandeira própria ao setor educacional. No pedido, o Sindicato reivindica um tratamento diferenciado às instituições de ensino, independente da coloração da bandeira vigente no Estado.


De acordo com Helenir, ela desconhecia a proposta, mas acha importante a vacinação exatamente por isso, para retomar as aulas de uma maneira definitiva, sem ter que seguir as bandeiras do distanciamento.


A presidente do Cpers diz que as atividades online estão sobrecarregando os professores, pois muitos trabalham além da sua carga horária para conseguir dar as aulas. Helenir frisa que sem a imunização dos professores, as aulas não podem retornar no Rio Grande do Sul.



Fonte: Rádio Uirapuru