Delegado Gerri Adriani lamenta lei que "bucratiza investigações"

Atualizado: 4 de Fev de 2019

Em entrevista a Rádio Ceres na semana passada o delegado de polícia de Não-Me-Toque, Gerri Adriani Mendes, lamentou a promulgação de uma lei Lei 13.431/17 que segundo ele burocratizou bastante os trabalhos de apuração de crimes que envolvem a infância e a juventude.


Segundo o delegado a polícia civil se quer pode ter acesso a uma vitima para receber informações sobre o crime, a menos que tenha um profissional especializado para tanto e uma sala especial, exigências que não tem solução estão a disposição da Delegacia local.


Durante a entrevista o delegado Gerri Adriani Mendes diz que a lei dificulta muito o trabalho e retarda a prisão de delinquentes por atrasar o depoimento das vitimas.


5a4e2ef62da5ad73df7efe6e_edited.png
  • Instagram
  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco

© COPYRIGHT 2019, PORTALNMT

TERMO DE USO   |  PRIVACIDADE

WhatsApp-icone.png