Envolvimento de jovens não-metoquenses com delitos preocupa

Atualizado: 24 de Out de 2018

A entrada de crianças e adolescentes no mundo do crime tem aumentado no país, sobretudo por meio do tráfico de drogas. No ano passado, o crescimento no número de menores apreendidos foi mais de duas vezes superior ao de prisões de adultos. Os crimes mais comuns em território nacional são de vandalismo, desacato, tráfico, lesão corporal, furto, roubo e homicídio.


Embora a observação acima leve em conta dados nacionais, a questão não está longe das nossas portas. Em Não-Me-Toque segundo o delegado Gerri Adriani Mendes, revela que os casos de envolvimento de jovens com delitos é frequente.


Mesmo que os registros policiais que envolvam menores não sejam de grande gravidade como em grandes centros populacionais, o volume de ocorrências preocupa pelo fato de jovens estarem recebendo liberdade excessiva, e estarem vendo em crimes oportunidades de ganhos financeiros ou de status em seus grupos de amizades.


Inclusive uma triste constatação revelada pelo delegado Gerri Adriani Mendes é de que uma pequena, mas insistente parte dos jovens tem encarado o uso de drogas, principalmente maconha, como algo natural e benéfico, defendendo essas teorias em palestras realizadas pela Delegacia de Polícia há algumas semanas em escolas do município de Não-Me-Toque.


5a4e2ef62da5ad73df7efe6e_edited.png
  • Instagram
  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco

© COPYRIGHT 2019, PORTALNMT

TERMO DE USO   |  PRIVACIDADE

WhatsApp-icone.png