Escola no Campo capacita educadores para as atividades de 2018

@AscomCotrijal

Na manhã desta quinta-feira, 21/6, aconteceu o primeiro encontro de 2018 para alinhar as estratégias do Programa Escola no Campo na região de atuação da Cotrijal e realizar capacitação para os envolvidos nas atividades. Mais de 30 pessoas estiveram reunidas na Associação dos Funcionários da Cotrijal, em Não-Me-Toque, dentre professores e coordenadores das Secretarias de Educação dos municípios, para o treinamento com Thiago Bezerra – técnico da Fundação Abrinq.


Esta é a 17ª edição do Projeto Escola no Campo, através de uma parceria entre Cotrijal, Syngenta, Secretarias de Educação e Fundação Abrinq, levando educação ambiental para 14 municípios da região de atuação da cooperativa.


Abriram a programação, o vice-presidente da Cotrijal, Enio Schroeder, a gerente de Desenvolvimento Cooperativista, Leila Mertins, a coordenadora de Meio Ambiente da cooperativa, Deisi Sebastiani Nicolao, e o RTV da Syngenta, Gustavo Trindade.


Enio Schroeder lembrou que a ação é voltada para alunos de 5º e 6º anos de escolas públicas e tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento sustentável das comunidades do campo através da qualidade na educação, integrando iniciativas de saúde, meio ambiente, segurança alimentar e agricultura. "Este tipo de capacitação é importantíssima, pois os professores são peças fundamentais para o projeto ter sequência com os excelentes resultados que tem alcançado", argumentou o vice-presidente da Cotrijal.


Capacitação periódica – O treinamento para os educadores acontece a cada dois anos, atualizando o quadro de profissionais que trabalhará com o programa. Thiago Bezerra apontou que o objetivo é apresentar uma perspectiva sobre o Escola no Campo, histórico, expectativas e analisar o material pedagógico para aplicar a metodologia no dia a dia da sala de aula. "Em 2018, o Projeto Escola no Campo está presente em 19 Estados do Brasil, em 150 municípios, por isso cada comunidade trabalha as temáticas de uma forma particular de acordo com a sua realidade e problemáticas locais", mencionou.


Este vai ser o primeiro ano que a professora Marlene Santos, de Não-Me-Toque, vai trabalhar o Programa em sala de aula nas escolas Santo Antônio e Valdomiro Graciano. "A expectativa é enorme para este ano de ensino junto aos alunos, pois o Escola no Campo possui uma metodologia diferente, que facilita a absorção de conteúdo por parte dos alunos", expressou. A educadora esteve acompanhada da coordenadora pedagógica da Secretaria de Educação, Karin Letícia Dias.


Municípios participantes do Programa – Almirante Tamandaré do Sul, Carazinho, Colorado, Coqueiros do Sul, Coxilha, Ernestina, Lagoa dos Três Cantos, Mato Castelhano, Não-Me-Toque, Nicolau Vergueiro, Saldanha Marinho, Santo Antônio do Planalto, Tio Hugo e Victor Graeff.