top of page

Fazenda registra adimplência de 75% no pagamento de IPVA


De acordo com balanço da Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz), 75% dos proprietários de veículos gaúchos quitaram ou pagaram a quarta parcela do Imposto sobre Propriedades de Veículos Automotores (IPVA) até 28 de abril, quando o calendário de vencimento do tributo terminou. Considerando apenas o volume de quitação, ou seja, sem contabilizar os contribuintes que optaram pelo parcelamento, o índice de adimplência é de 69%.


O levantamento indica que a arrecadação alcançou R$ 3,7 bilhões, o que corresponde a 78% da expectativa de recolhimento com a frota tributável gaúcha. Na comparação com o mesmo período do ano anterior, houve incremento nominal de R$ 548 milhões aos cofres gaúchos. No que tange à quantidade de veículos em conformidade, o acréscimo foi de 3%. Metade do valor arrecadado pelo Estado pertence aos municípios.


Em relação ao volume de inadimplências, que considera a soma dos contribuintes que não quitaram o tributo à vista ou não realizaram o pagamento em dia do parcelamento, a Receita Estadual contabilizou 961 mil veículos sem o devido recolhimento até a data de vencimento. O número representa 25% da frota de 3,8 milhões de automóveis. Os proprietários de veículos em situação de inadimplência continuam com as mesmas modalidades e locais para efetivar o pagamento, mas não poderão usufruir dos descontos de Bom Cidadão e Bom Motorista.

O atraso no IPVA implica o pagamento de multa de 0,334% ao dia, até o limite de 20%. Há, ainda, a possibilidade de inscrição em Dívida Ativa do contribuinte que permanece mais de 60 dias em situação de inadimplência – neste caso, há o acréscimo de 5% na multa. Além do maior custo para quitação, os proprietários de veículos que perderam o prazo de vencimento poderão ter o veículo apreendido e arcar com custos de multa, serviços de guincho e depósito do Detran, caso sejam flagrados em circulação.

A estimativa da Receita Estadual é de que houve um aumento de 14% na concessão dos descontos de Bom Motorista e Bom Cidadão, na comparação com o ano anterior. O levantamento aponta que os proprietários de veículos obtiveram uma redução de R$ 237 milhões no pagamento do tributo com os dois benefícios. Somente com o Bom Cidadão, que concede desconto conforme a quantidade de notas fiscais emitidas com o CPF do consumidor, a Receita estima uma elevação de 88% no volume de concessão do benefício.


Como pagar?


O proprietário deverá apresentar o código Renavan e o número da placa do carro nos bancos da rede credenciada ou para a geração de QR Code. Consulte o valor do IPVA e faça o pagamento do seu veículo. Junto com ele, é possível pagar a taxa de licenciamento e as multas de trânsito.


Atenção aos dados


Antes de efetuar o pagamento, verifique se as informações do destinatário estão corretas. São elas:

Nome: Ipva Sefaz/Rs CPF/CNPJ: 87.958.674/0001-81 Instituição: Bco do Estado do Rs S.A Endereço: Av. Mauá, 1155, Centro Histórico, Porto Alegre, RS – CEP: 90030-080


Onde pagar?


O IPVA em atraso pode ser pago no Banrisul, no Bradesco (somente correntistas), no Banco do Brasil, no Sicredi, no Sicoob, e nas lotéricas da Caixa Econômica Federal. A opção por PIX também está disponível. O contribuinte deve observar os horários limites de funcionamento da instituição financeira escolhida em seus diversos canais de atendimento, para não perder prazos de pagamento.


Texto: Ascom Sefaz Edição: Rodrigo Toledo França/Secom


Comments


bottom of page