Golpe do PIS/Pasep no WhatsApp afetou 200 mil pessoas em 24 horas

@Gaúcha ZH

@ Kátia Nascimento / Agencia RBS


Um novo golpe circula nas mensagens diretas e nos grupos de WhatsApp. Desta vez, a isca para atrair as pessoas a clicarem nos quatro links maliciosos envolve a possibilidade de os usuários poderem consultar se têm direito ou não ao recebimento do abono PIS/Pasep

Levantamento da empresa especializada em segurança cibernética PSafe aponta que 200 mil pessoas foram afetadas pelo golpe em um dia, entre terça-feira (22) e quarta (23). Segundo a companhia, os golpistas aproveitaram o fato de que o 7° lote do abono começou a ser pago para divulgar os falsos links.


Ao clicar em um dos links que circulam pelo aplicativo de mensagens instantâneas, o usuário acessa uma página na qual há um texto informando que a Caixa Econômica Federal está liberando "PIS salarial pra quem trabalhou entre 2005 a 2018 no valor de R$ 1.223,20", explica a PSafe, empresa especializada em segurança e privacidade. 


Logo abaixo, o usuário é incentivado a responder às seguintes perguntas: “Você trabalhou com carteira assinada entre 2005 a 2018?”; “Você está registrado atualmente?”; “Possui cartão cidadão para realizar o saque do benefício?”, os questionamentos foram feitos para tentar passar credibilidade. Por fim, a pessoa é direcionada para uma página na qual é incentivada a compartilhar com 30 amigos ou grupos do WhatsApp.


A PSafe informou que o objetivo do ataque é atrair pessoas para uma página com anúncios publicitários, ação que gera receita ao autor do crime. O golpe, que voltou a atuar no WhatsApp, é muito parecido com um já realizado em 2018, que chegou a ser detectado 3,2 milhões de vezes. 


5a4e2ef62da5ad73df7efe6e_edited.png
  • Instagram
  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco

© COPYRIGHT 2019, PORTALNMT

TERMO DE USO   |  PRIVACIDADE

WhatsApp-icone.png