top of page

Governador Eduardo Leite anuncia cronograma de chamamento de quase 1,8 mil servidores para a Segurança Pública

A Brigada Militar (BM), Polícia Civil (PC), a Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) e o Corpo de Bombeiros Militar (CBMRS) devem receber 1.798 novos servidores até o fim de 2026. A informação veio do governador do Rio Grande do Sul, que anunciou  nesta quarta-feira (28) o incremento no efetivo da Segurança Pública do Estado gaúcho, com investimento financeiro estimado em R$ 483,2 milhões.

Com as nomeações previstas, o Rio Grande do Sul alcançará o seu maior efetivo das forças de segurança na última década, com projeção de totalizar 34.474 servidores. Desde 2019, o governo nomeou 9.280 novos servidores para essa área.

“Os resultados da política de segurança pública do nosso governo são visíveis. Reduzimos a criminalidade a patamares muito inferiores ao que o Estado costumava conviver. Ampliamos os investimentos e estancamos a redução do efetivo policial. O anúncio de hoje ressalta a nossa preocupação com essa área e demonstra que não vamos arredar o pé na nossa missão de tornar o Rio Grande do Sul mais seguro”, afirmou Eduardo Leite.

O cronograma foi apresentado inicialmente aos deputados da base aliada, em reunião no Centro Administrativo Fernando Ferrari (Caff). Aos parlamentares, o governador destacou que a estratégia de ampliação do efetivo é responsável e alinhada às condições financeiras do Estado.

Desde a implementação do programa RS Seguro, o governo calcula, entre outros resultados, que a ação das forças de segurança preservou 4.840 vidas (contingente superior à população de 188 municípios do RS), evitou 107.119 roubos a pedestres e 51.584 roubos de veículos.




Comments


bottom of page