Governo do RS fecha 2021 com superávit de R$ 2,55 bilhões e triplica investimentos

Divulgados no Diário Oficial do Estado, os números consolidados das finanças do Rio Grande do Sul em 2021 confirmam as previsões que já vinham apontando melhorias nas contas públicas. Mesmo contabilizando os valores não pagos da dívida com a União (registrados como despesa empenhada), o governo gaúcho voltou a fechar o ano no azul, com superávit de R$ 2,55 bilhões. É a primeira vez que isso ocorre desde 2009.


O valor só não foi maior (inicialmente, havia a perspectiva de que passasse de R$ 4 bilhões), porque o governador Eduardo Leite decidiu antecipar os aportes previstos no programa Avançar. A ação envolve injeção de recursos em diferentes áreas, da pavimentação de estradas a melhorias em setores como cultura, inovação, saúde, segurança e sustentabilidade.

Só em investimentos, foram registrados R$ 2,3 bilhões, além de outros R$ 3,2 bilhões em inversões financeiras (decorrentes, principalmente, da privatização da CEEE-D).


Considerando apenas o valor destinado a obras e outras melhorias, o volume é quase três vezes maior do que em 2020, quando foram aplicados R$ 864,3 milhões em investimentos.

Quando se analisa os dados no longo prazo, a soma é a mais alta dos últimos 20 anos em termos nominais. Considerando números atualizados pela inflação, trata-se do melhor resultado desde 2010, último ano do governo de Yeda Crusius, turbinado pelos recursos oriundos da abertura de capital do Banrisul.


Aliás


O salto no valor dos investimentos é importante, mas é bom ressaltar que, proporcionalmente, o aporte representou apenas 4,3% da receita corrente líquida. Ainda que o percentual tenha aumentado em relação a 2020, persiste o desafio de ampliar a marca.



fonte: GZH via https://gauchazh.clicrbs.com.br/colunistas/juliana-bublitz/noticia/2022/02/governo-do-rs-fecha-2021-com-superavit-de-r-255-bilhoes-e-triplica-investimentos-ckz325ml70060015pvz460ed9.html