Grupo de Apoio a Polícia Civil busca garantir a contratação de estagiários


Fundado no dia 2 de junho do ano passado, o GAP – Grupo de Apoio a Policia Civil de Não-Me-Toque - começa a ter o resultado do seu trabalho apresentado a comunidade. Em seu pouco mais de um ano de existência oficial o grupo organizou-se legalmente para poder prestar o apoio a segurança pública.


Diante da notável e lamentável falta de efetivo policial a disposição da Delegacia de Polícia o GAP vem fomentando a ideia de unir a comunidade, especialmente a classe empresarial para viabilizar a contratação de cinco estagiários que poderiam estar realizando todo o tramite burocrático dos cerca de 1.800 processos policiais abertos na delegacia local e liberando todos os policiais para que possam trabalhar na rua com a investigação de crimes, agindo enfim de forma preventiva a novas ocorrências.


Depois de vários meses de reuniões com poderes públicos municipais, empresas e entidades tratando sobre o tema o resultado foi de sucesso nas negociações, especialmente com empresas que estarão doando mensalmente valores para bancar os salários dos estagiários que deverão ser contratados junto a unidade local do CIEE. A expectativa é de que em poucos dias o processo de arrecadação seja concluído e a fase de seleção de candidatos seja iniciada, sendo assim proporcionando uma melhora no serviço de segurança para todo o município.


Membros da diretoria do GAP: Danilo Dal Zot Flôres (presidente); Cristiano Farias de Lima (vice-Presidente); Volmir Amann (1º secretário); Claudiomir Afonso Spagnol (2º secretário); Sirlan da Rosa (1º tesoureiro); Alberto Antônio Cé (2º tesoureiro). Conselho Fiscal: Sério Moacir Simões, Arlindo Cirio da Cunha e Gilson dos Santos. Suplente: Leandro Dias dos Santos Weber.

5a4e2ef62da5ad73df7efe6e_edited.png
  • Instagram
  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco

© COPYRIGHT 2019, PORTALNMT

TERMO DE USO   |  PRIVACIDADE

WhatsApp-icone.png