top of page

Joe Biden fala sobre guerra e diz que o Hamas e o presidente da Rússia querem “aniquilar democracias

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, fez um pronunciamento nesta quinta-feira (19) anunciando a necessidade de enviar ajuda financeira para Israel e para a Ucrânia. Durante a fala, Biden fez uma comparação entre o Hamas e o presidente russo, Vladimir Putin.

Para Biden, o sucesso de Ucrânia e de Israel em seus respectivos conflitos é vital para a segurança nacional dos Estados Unidos.

Desde 2022, após a invasão da Ucrânia pela Rússia, os Estados Unidos têm enviado ajuda financeira e militar para Kiev, que tenta recuperar o controle sob territórios ocupados pelo exército russo.

Já em relação a Israel, Biden visitou o país na quarta-feira (18) e se reuniu com o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu. Os Estados Unidos estão fornecendo suporte militar aos israelenses, que travam uma guerra contra o grupo terrorista Hamas.

Durante o pronunciamento, que durou cerca de 15 minutos, Biden afirmou que o mundo vive um ponto de inflexão histórico e, ao citar Israel, disse que os Estados Unidos também estão comprometidos com o povo palestino.

Além disso, o democrata afirmou que é necessário insistir na garantia da existência de dois Estados para que palestinos e israelenses vivam em paz. Na sequência, Biden fez uma ligação entre o conflito no Oriente Médio e a guerra na Ucrânia.

“Hamas e Putin são diferentes, mas têm isso em comum: ambos querem aniquilar democracias vizinhas”, disse.

O presidente norte-americano comunicou que, diante disso, enviará na sexta-feira (20) um pacote inédito e urgente para o Congresso Nacional, requisitando a aprovação de gastos e envio de ajuda para países aliados.

“Não podemos só observar quando há antissemitismo ou islamofobia”, disse Biden. “Devo dizer que somos todos norte-americanos. Não podemos viver com medo.”

A agências de notícias informaram que Biden deseja enviar ao Congresso uma proposta para autorizar o envio de US$ 60 bilhões (R$ 303 bilhões) para a Ucrânia e de US$ 14 bilhões (R$ 70 bilhões) para Israel.

O democrata também quer que o Congresso aprove investimentos no valor de US$ 10 bilhões para ajuda humanitária, US$ 14 bilhões para segurança de fronteira e US$ 7 bilhões para países do Indo-Pacífico.

“Os Estados Unidos ainda são um farol para o mundo”, disse Biden, encerrando o comunicado à Nação. “Somos os EUA, e não há nada além da nossa capacidade se nós fizermos juntos.”


Comments


bottom of page