top of page

Mal mundial: cardiologista ensina uma forma eficiente de acabar com a ansiedade


Se há um problema que tem sido motivo de discussões cada vez mais crescentes na sociedade, é a ansiedade. O médico Roberto Yano explicou que a ansiedade é um estado constante de alerta, uma sensação de que a qualquer momento algo ruim vai acontecer, uma angústia misturada com tensão e insegurança, e que muitas vezes a pessoa nem sabe por que está assim. O cardiologista especialista em marca-passo declarou que ela é diferente da depressão. “Diferente da ansiedade, a depressão é um estado de tristeza, desânimo, baixa autoestima, em que a pessoa fica sem vontade de fazer os seus afazeres do dia a dia, é pessimista e não tem interesse pela vida”. Segundo Yano “É preciso explicar que aquela ansiedade sentida antes de uma reunião, ou antes de apresentar um trabalho na escola, por exemplo, é normal. É importante que nosso corpo reaja dessa maneira em algumas situações. Mas quando isso é constante, acontece com trabalhos corriqueiros e começa a atrapalhar sua qualidade de vida, o alerta deve ser ligado porque isso já é preocupante”, informou. Em mais um vídeo publicado em seu canal no YouTube, o médico revelou que tem recebido em seu consultório cada vez mais pessoas informando que estão ansiosas e que isso se manifesta das mais diversas formas, desde a irritação fácil com filhos, esposa ou no trabalho, casos de perda de sono, ganho de apetite e de peso. “Antes mesmo que eu pergunte, dificilmente o paciente entra no meu consultório e não diz que está sofrendo de ansiedade, hoje é a minoria dos pacientes”. Para Yano, não podemos descartar os agravantes trazidos pela pandemia. “Foram dois anos difíceis. De perdas de entes queridos, emprego, muita gente tendo que fechar as portas de seus negócios. Tudo isso contribuiu para o aumento de pessoas ansiosas”, comentou. “O que acontece também é que pessoas ansiosas têm sintomas semelhantes aos de problemas do coração, então o ansioso chega ao consultório referindo dor no peito, falta de ar, palpitação, sensação de tontura ou desmaio, pressão mal controlada”, completou. O médico fez um alerta para as pessoas que têm ansiedade, porque segundo ele, esse problema, quando não tratado adequadamente pode levar a um aumento de casos de infarto, derrame cerebral e problemas de pressão alta. Ainda no vídeo, Roberto Yano falou que um conselho às pessoas que sofrem com isso é buscar ajuda. “Da mesma maneira que você vai ao cardiologista para cuidar do seu coração, você também deve cuidar da sua cabeça, do seu psicológico. Então se você sofre de ansiedade procure ajuda. Procure um psicólogo, terapeuta, um bom psiquiatra. Tão importante quanto cuidar do nosso órgão mais nobre (coração) é cuidar do seu cérebro. Se a sua cabeça não tiver bem, o corpo vai responder ficando doente”, alertou. Yano ressaltou que uma forma natural de tratar a ansiedade, e a mais eficaz, é fazer exercício físico. “É fato que o exercício físico alivia o estresse, faz o seu cérebro liberar mais endorfina, dopamina, serotonina e melhora o seu humor. Não há tratamento eficaz para a ansiedade sem associar o exercício físico. Então faça no mínimo 150 minutos de exercício físico por semana. Se puder fazer 300 minutos por semana, melhor ainda. Mas, claro, antes de intensificar seus exercícios, procure um bom cardiologista para conferir se seu coração está 100%”, revelou. Sobre Dr. Roberto Yano Dr. Roberto Yano é médico cardiologista e especialista em Estimulação Cardíaca Artificial pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular e AMB.

Atualmente suas redes sociais, que traz a #amigosdocoracao, contam com um número expressivo de seguidores. São mais de 1,5 milhão engajados e distribuídos nos canais do Facebook, Youtube e Instagram.

O principal objetivo do profissional é divulgar informações valiosas aos seguidores, sempre visando os preceitos do código de ética médica.


Comentários


bottom of page