top of page

Minha Safra é Cotrijal!

Evidenciar a importância do trabalho dos produtores e os resultados da parceria com a cooperativa é o objetivo da campanha “Minha safra é Cotrijal”, veiculada a partir deste mês nas programações de rádio e que circula nas redes sociais e no site e ocupa as páginas do Jornal Cotrijal. A campanha trará o acompanhamento da safra de verão de produtores em diferentes regiões de atuação da Cotrijal, mostrando o desenvolvimento das lavouras, além de conteúdo técnico. Para ficar por dentro de tudo acesse nosso site e nas redes sociais busque @cotrijalcooperativa.

O orgulho de afirmar “minha safra é Cotrijal” faz parte do dia a dia de muitos produtores gaúchos. Este sentimento vai muito além de integrar a maior cooperativa agropecuária do Rio Grande do Sul. Carrega a história de muitas safras, de conquistas e de desafios. Sempre com a certeza de quem pode contar com uma parceira forte nos 365 dias do ano, a Cotrijal, ou, como os produtores gostam de afirmar, “a minha cooperativa”.

Com 65 anos, a Cotrijal coleciona boas histórias, que remetem a esses sentimentos de pertencimento e orgulho. Um bom exemplo vem de Passo Fundo, com o produtor Gustavo Patussi Gomes, que conheceu ainda na faculdade o trabalho que a Cotrijal vinha desenvolvendo na região. E logo buscou conhecer mais a cooperativa e se associar.

“Esse primeiro contato aconteceu em meados de 2011, quando estava no curso de Agronomia da Universidade de Passo Fundo. Meu pai já realizava alguns negócios com a cooperativa, mas o marco para a nossa família foi quando nos associamos e realmente tivemos a certeza de que estávamos bem amparados, em todos os sentidos”, afirma o produtor.

“A minha safra é Cotrijal há tempos, pela confiança, preço competitivo, assistência técnica, qualidade de produtos e tranquilidade nas negociações. Recebimento de grãos com agilidade e capacidade para atender as nossas demandas, garantia de pagamento, ou seja, parceria em tudo, com um pacote de soluções para que o produtor possa conseguir crescer”, declara Gomes.

SUPORTE INTEGRAL

Para Gomes, é em tempos de dificuldades que se valorizam as parcerias. Foi assim na safra 2021/2022, castigada pela estiagem, e será na safra atual, com a eminência de altos custos de produção e ainda sem a confirmação de que o La Niña dará uma trégua. “Cabe ao produtor fazer a sua parte, realizar investimentos pontuais e necessários, sempre com foco no que fará a diferença na lavoura, sem esquecer do apoio técnico da Cotrijal”, defende.

Com áreas em Passo Fundo e Coxilha, Gomes revela que a temporada com a soja está toda planejada. Ele encerrou a semeadura com sucesso, a soja está bem emergida e o calendário de manejos definido.

“O nosso principal desafio está com as plantas invasoras. Já antecipamos alguns manejos, com o controle no trigo e também nas coberturas. Mas o desafio segue. Buscamos uma semeadura no limpo e entendemos a necessidade de monitoramento constante e novas aplicações”, explica Gomes.

Sobre a produção deste ano, ele mantém o sinal de alerta ligado. Além de vir de uma safra castigada pela estiagem (2021/22), com a confirmação de altos preços na aquisição dos insumos, as movimentações do mercado de commodities também deixam preocupações para o agricultor. “A ideia é colher bem e pagar as contas, tudo com muita cautela e pés no chão, para que possamos já pensar em novos investimentos e novas safras”, declara o produtor.

A PROPRIEDADE

Localização: Passo Fundo e Coxilha Área total de produção de grãos: 1.042 hectares Culturas: soja, milho, trigo, cevada, triticale e aveia preta (cobertura de inverno)

Produtividade: Safra 2021/22 - 56 sacas/ha Safra recorde - 2013/14 - 76 sacas/ha

JUNTOS, EM TODOS OS MOMENTOS

Hoje integrante da liderança da cooperativa, Gustavo revela que chega nesta safra muito bem amparado pelo portfólio de serviços da Cotrijal. Essa relação está no dia a dia e faz toda a diferença para que o negócio possa andar de forma produtiva e rentável.

Multiplicador de sementes, ele também faz parte desse seleto grupo de produtores que trabalha nos campos para garantir qualidade na semente. “É uma responsabilidade para nós. Já aprendemos muito, o que nos qualifica também para o trabalho com o restante da área. É uma garantia também para os demais produtores, que receberão em suas lavouras sementes bem conduzidas”, explica.

Outro amparo está nos investimentos em seguro agrícola. Contratado pela primeira vez para as áreas semeadas com soja em 2021/22, a prática já faz parte dos custos de produção de Gomes e é encarada como uma forma de dar tranquilidade para quem produz.

“Ano passado, com aquela falta de chuva, tive momentos de tranquilidade, pois sabia que graças ao seguro nem tudo estava perdido. No final, não foi necessário acionar para a soja. Mesmo assim, já garanti áreas seguradas para esta safra”, declara.

LEIA A REPORTAGEM COMPLETA NA EDIÇÃO DO JORNAL COTRIJAL


Commentaires


bottom of page