top of page

MINHA SAFRA É COTRIJAL: ATENDIMENTO TÉCNICO DIFERENCIADO

Premiada nacionalmente pelo seu trabalho na área técnica, a Cotrijal se coloca como parceira do produtor na busca por melhores resultados no campo. Afinal, o primeiro passo para ter rentabilidade é garantir boa produção. E o olhar apurado de toda equipe para alcançar esse propósito é permanente.


Hoje são mais de 120 profissionais em campo, para levar o que há de melhor em informação técnica, com o objetivo de auxiliar o produtor a produzir mais com sustentabilidade técnica, ambiental e econômica.


Ainda há 10 profissionais que prestam suporte ao departamento técnico, exercendo papel fundamental para atingir as metas propostas. “Nosso grande objetivo na área da produção vegetal e departamento técnico é buscar informações qualificadas, diferenciadas, testar e validar na nossa área experimental e depois criar o nosso posicionamento técnico para difundir nas propriedades que atuamos”, frisa o gerente de Produção Vegetal, Alexandre Doneda.

ÓTIMA PALHADA

Para que se tenha um plantio direto adequado, que traga sustentabilidade ao sistema de produção, é necessário adicionar ao solo pelo menos 12 toneladas de palha por hectare ao ano. Esse é um dos aspectos considerados fundamentais pela área técnica e incentivado junto aos produtores.


O milho, para cada quilo de grão que produz, tem potencial de deixar um quilo de palhada no solo. Se o produtor colher 200 sacos de milho por hectare, vai ter as 12 toneladas de palha por hectare.


A soja acrescenta entre 3 e 5 toneladas de palha ao sistema. E as culturas e coberturas de inverno também em torno de 5 toneladas. “Precisamos olhar para o sistema de produção como um todo, para trabalhar com rotação de culturas para chegar a essas 12 toneladas de palha/hectare/ano”, enfatiza.


Dentre as culturas comerciais, as opções são trigo, triticale e cevada. Já as plantas de cobertura o Departamento Técnico tem estimulado os produtores a usarem em forma de consórcio. As mais utilizadas na região são aveia, centeio, nabo, ervilhaca e ervilha forrageira.


“Trabalhando mais de uma cultura na mesma área conseguimos adicionar uma quantidade maior de palhada ao solo e também uma diversidade maior de plantas, o que favorece muito o desenvolvimento da soja”, destaca.

FERTILIDADE DO SOLO


Junto com a palhada, a fertilidade do solo é mais um fator importante para alavancar a produtividade, dando estabilidade em anos de “veranico”. Áreas com correção de solo, através do Programa Ciclus, têm produzido mais em anos de estresse hídrico. “Em média, produtores que adotaram o programa, têm colhido 7 sacas por hectare a mais pela adoção de adequada correção do solo”, revela Doneda.


Normalmente em anos com dificuldade de chuva, um solo corrigido e descompactado propicia às plantas buscar água em camadas mais profundas. “Solo com boa palhada, com fertilidade construída e corrigida, boa adução, contribui muito para uma boa safra”, enfatiza.


PROGRAMAS EM ANDAMENTO

- Aplicação Legal - Ciclus - Gestão financeira - SmartCoop - Validação de produtos

DETEC COTRIJAL

120 profissionais em campo 10 profissionais atuando no suporte técnico + de 102.000 horas de visitas aos produtores + de 2.700 projetos de investimento e custeio realizados com os produtores + de 30.000 horas de treinamentos (palestras e dias de campo)


MÉDIAS DAS ÚLTIMAS DEZ SAFRAS

PRODUTIVIDADE ACIMA DO RS

Na média dos últimos dez anos, a produtividade de soja dos produtores assistidos pela cooperativa é 13 sacas a mais do que a média gaúcha. Mas teve anos em que a diferença foi maior. Na safra 2021/22, por exemplo, castigada pela seca, na área de atuação da Cotrijal foi de 39,3 sacas/hectare, enquanto no Estado ficou em 23,9 sacas/hectare. Ou seja, os produtores da cooperativa colheram, em média, 15 sacas a mais.


A conclusão é de que o dever de casa vem sendo bem-feito de forma conjunta pelos produtores e cooperativa, mas o gerente de Produção Vegetal avalia que há espaço para ampliar os resultados. “Em anos de clima mais favorável, já tivemos produtores colhendo perto de 100 sacas de soja por hectare em alguns talhões, o que comprova que podemos avançar. Estamos prontos para auxiliar o produtor”, conclui Doneda.



Fonte: Assessoria de Imprensa e Marketing da Cotrijal







Comments


bottom of page