Ministério da Saúde anuncia quarta dose da vacina contra Covid-19 para imunossuprimidos

#PortalEstáemTudo

O Ministério da Saúde anunciou, por meio de nota técnica, nesta segunda-feira, a aplicação de uma quarta dose da vacina contra Covid-19 para pessoas imunossuprimidas (com baixa imunidade). A nova aplicação de reforço deve ser administrada a partir de quatro meses após a terceira aplicação.


O documento enquadra como imunossuprimidos: pessoas com imunodeficiência primária grave; quimioterapia para câncer; transplantados de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas (TCTH) uso de drogas imunossupressoras; pessoas vivendo com HIV/AIDS; uso de corticóides em doses ≥20 mg/dia de prednisona, ou equivalente, por ≥14 dias; uso de drogas modificadoras da resposta imune; auto inflamatórias, doenças intestinais inflamatórias; pacientes em hemodiálise; e pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônica.


A nota técnica assinada pela Secretária Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19, Rosana Leite de Melo, também confirma a redução dos prazos mínimos para aplicação da dose de reforço, que passa a ser de quatro meses a partir da aplicação da segunda dose. O intervalo até então era de cinco meses. A redução do intervalo das doses já havia sido anunciada, no último sábado, pelo ministro da Saúde Marcelo Queiroga.


O Ministério da Saúde justifica a decisão frente ao "preocupante cenário epidemiológico da pandemia em vários continentes, que apresentam aumento de casos e óbitos". A intensificação da vacinação também atende à preocupação da variante ômicron, que passou a circular no país no último mês. Em São Paulo, a circulação da cepa já é comunitária, aponta a nota técnica.


Já as pessoas que receberam a vacina Janssen e têm 18 anos ou mais, devem receber uma dose de reforço pelo menos 2 meses após receber o esquema primário de vacinação com uma dose.


O Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra Covid-19 já distribuiu 39.844.320 doses para a aplicação do reforço. Destas, segundo a Secretaria, foram aplicadas 15.582.811 doses.




Fonte: Correio do Povo