Mulheres, vocês têm cuidado da sua saúde?

@AscomHospital

Hoje, a Clínica Geral do Ambulatório de Especialidades Médicas do Hospital Notre Dame Júlia Billiart, Dra. Liége Graebin faz um alerta para as mulheres sobre a importância do cuidado com a sua saúde.


A cada ano, a informação tem chegado mais rapidamente a todos nós, porém não basta recebê-la, precisamos compreendê-la.


Mesmo com toda facilidade proporcionada pelos diversos meios de comunicação e apesar da mortalidade nas regiões sul e sudeste estarem caindo, você sabia que o Rio Grande do Sul ainda tem os maiores índices de mortalidade por câncer de mama, muitas vezes, resultado de um diagnóstico tardio?


O câncer de mama é o tumor com maior incidência no Brasil - excluindo os tumores de pele não melanoma –, a quinta causa de morte entre a população em geral e a primeira entre a população feminina. Dra. Liége destaca a importância de uma alimentação saudável, a prática de atividade física e manutenção de IMC adequado, fatores que podem prevenir em até 28% seu surgimento. Os fatores de risco mais frequentes são a idade, terapia de reposição hormonal, exposição à radiação, obesidade, ingesta regular de álcool, sedentarismo, 1ª gestação após os 30 anos, primeira menstruação antes dos 12 anos, menopausa após os 50 anos, nuliparidade (nenhuma gestação), história familiar. Lembramos que nenhum fator contribui sozinho, é o conjunto de cuidados com a saúde como um todo que nos deixa mais ou menos vulneráveis. Por isso é fundamental o conhecimento sobre o assunto, o reconhecimento dos sintomas e o acesso rápido ao sistema de saúde.


O rastreio do câncer de mama no Brasil hoje dá-se da seguinte maneira:

* 40-49 anos: exame clínico das mamas anualmente e mamografia apenas se houver alterações;

* 50-69 anos: exame clínico das mamas anualmente e mamografia a cada dois anos;

* mulheres com 35 anos ou mais com fatores de risco: exame clínico das mamas e mamografia anuais.


“O exame clínico das mamas deve ser realizado pelo profissional da saúde, mas também pela própria paciente, que deve conhecer seu corpo e saber identificar mudanças. Alterações como nódulos, regiões avermelhadas ou enrugadas, saída de secreções dos mamilos ou retrações devem ser sinal de alerta”, salienta Dra. Liége.


O Sistema Único de Saúde oferece o rastreio por meio da mamografia, um exame não invasivo que captura imagens do seio feminino, oferecido pelo Hospital Notre Dame Júlia Billiart. Exames complementares são realizados em casos que tem indicação específica. Então o primeiro passo deve ser dado pela mulher, que deve manter a rotina recomendada e procurar atendimento médico em caso de alterações. O Ambulatório de Especialidades do Hospital Notre Dame Júlia Billiart atende consultas para esse público-alvo pelo SUS, atendimentos devem ser agendados diretamente na secretaria de saúde, após autorização oferecida nas Unidades Básicas de Saúde da cidade.

5a4e2ef62da5ad73df7efe6e_edited.png
  • Instagram
  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco

© COPYRIGHT 2019, PORTALNMT

TERMO DE USO   |  PRIVACIDADE

WhatsApp-icone.png