Opinião: Isolamento, uma mentira no Brasil

Escrito por Dr. José Luis Porto Ferreiro



Foram divulgados dados obtidos por geolocalização de que os índices de isolamento estariam abaixo de 50%. A ser verdade, não faria sentido a discussão dos que são contra ou a favor do isolamento, porque estariam discutindo algo inexistente. Se sabe que para o isolamento ser eficaz teria que abranger no mínimo 70% da população.


Tal qual o número divulgado de infectados, de algo em torno de 30.000 seria irreal, podendo na verdade estar em torno de 300.000. Vivemos uma ilusão. A ilusão de que estamos em quarentena e apenas os serviços essenciais estão na rua. Outra é o numero de infectados. Só saberemos realmente a quantidade deles, quando fizermos os testes necessários para poder quantificá-los com mais confiabilidade.


Dai se explica o não achatamento da curva, e sua subida abrupta nos últimos dias. O que já se reflete em alguns estados em 100% de ocupação dos seus leitos de UTIs. Por isso, mesmo com outro ministro ocupando a pasta da saúde e mudando a orientação atual pró isolamento, os resultados na prática serão poucos ou nenhum. Até porque não se pode mudar o que já está mudado. E o cidadão só se convencerá da importância do isolamento quando os cadáveres baterem a sua porta.


Por enquanto o que ele vê é a geladeira sem nada e os pratos vazios sobre a mesa.

WhatsApp-icone.png