Outdoors contra o fim do horário de verão são instalados pelas ruas de Porto Alegre

#PortalEstaEmTudo

@Jéssica Rebeca Weber / Gaúcha ZH


"Sem horário de verão tem menos tempo para aproveitar a Redenção". A frase gravada em letras garrafais em um outdoor na Avenida Castello Branco é acompanhada da foto do patrocinador da iniciativa inusitada, o engenheiro mecânico e ex-vereador Wilton Araújo. Indignado com a assinatura do decreto que acaba com a prática de adiantar o relógio em uma hora no final do ano, ele decidiu bancar a colocação das placas, da zona norte à zona sul de Porto Alegre, numa tentativa de iniciar um movimento que faça o presidente Jair Bolsonaro voltar atrás da decisão.


Serão 12 placas gigantes, ao todo. Elas estão sendo instaladas desde a semana passada. Araújo afirma que, para impressão e colagem, incluindo a exposição por 15 dias, investiu R$ 8,6 mil, que devem ser pagos de forma parcelada.

Ele justifica que, além da preocupação com a economia de energia, sempre gostou do horário de verão porque permite que as pessoas aproveitem e conheçam melhor a cidade durante a estação.


— Com a decisão do presidente, esse contato com a natureza, com o Guaíba, acaba sendo prejudicado. Quando vi que foi efetivada, pensei: minha parte vou tentar fazer.


Ele também mandou colocar no outdoor a conta que mantém no Instagram, @WiltonAraujo, na esperança de que pessoas o procurem e possam compor uma mobilização que chegue em Brasília. Questionado por que decidiu investir em outdoors, e não em outros meios de divulgação, ele respondeu acreditar que "a imagem nas placas traz um convencimento maior, um questionamento mais forte". 


Araújo aproveitou para divulgar imagens de Porto Alegre que só são apreciadas durante o dia, como a Redenção, o pôr do sol no Guaíba e o Parque Marinha do Brasil. Ele já foi vereador por quatro legislaturas, nas décadas de 1980 e 1990, e segue filiado ao PDT, mas nega que tenha intenção de voltar a se candidatar em 2020. 

Isadora Neumann / Agencia RBS