Professores gaúchos comemoram ensino obrigatório do espanhol nas escolas

@JornaldoComércio

O ensino gaúcho teve uma vitória nesta semana, com a aprovação, na Assembleia Legislativa do Estado, da PEC 270/2018, de autoria da deputada Juliana Brizola (PDT) e outros 36 parlamentares, que torna obrigatória a oferta da disciplina de língua espanhola nas escolas públicas de ensino fundamental e médio, com matrícula facultativa por parte dos alunos.


Conforme a professora de espanhol e didática da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) Natália Labella, a medida - aprovada por unanimidade (45 votos favoráveis) na última terça-feira (11) - evita um retrocesso no currículo escolar do RS criado pela reforma do ensino médio, que mantém apenas o inglês como língua obrigatória.


"O espanhol já fazia parte do currículo escolar gaúcho, e a decisão da Assembleia assegurou que isso se mantivesse, aumentando a área de atuação de professores de língua espanhola e garantindo que os que já trabalham não percam seus empregos", explica Natália.


A reforma educacional sancionada pelo presidente Michel Temer revogou uma lei federal de 2005 que já previa a oferta obrigatória do espanhol no Ensino Médio, também com matrícula facultativa por parte dos alunos.


Dezenas de manifestantes estiveram nas galerias da Assembleia durante a votação. A maioria dos presentes faz parte do movimento #FicaEspanhol, que começou com professores da Ufrgs e rapidamente ganhou apoio de diversas outras instituições de ensino, incluindo Furg, IFRS, UFPel, UFSM e Unipampa, além de professores estaduais e municipais do Estado. 


Entre as justificativas da PEC 270 2018, os deputados apontaram a necessidade de garantir a oferta de ensino de línguas estrangeiras em busca de gerar conhecimento sobre a "realidade linguística plural" e propiciar a "vantagem sócio-cultural para aqueles aos quais a aprendizagem de tais línguas é garantida".


A relação do gaúcho com a língua espanhola também foi citada no documento, o qual destaca que o Rio Grande do Sul faz fronteira com dois países e cerca de 27 cidades que têm o espanhol como língua oficial. Para a professora Natália Labella, "o espanhol certamente tem uma relação forte com a identidade gaúcha como um todo, o que pode ser comprovado pelo grande apoio que diversos municípios do interior do Estado prestaram à manutenção da língua como obrigatória nas escolas", diz Natália.


A medida aprovada AL vale apenas para escolas públicas do Estado. 

5a4e2ef62da5ad73df7efe6e_edited.png
  • Instagram
  • Facebook - Círculo Branco
  • Twitter - Círculo Branco
  • YouTube - Círculo Branco

© COPYRIGHT 2019, PORTALNMT

TERMO DE USO   |  PRIVACIDADE

WhatsApp-icone.png