top of page

Roos é inclusão: Depoimento do piloto Assis

A Empresa também se preocupa com a diversidade e inclusão dentro do ambiente corporativo, não somente visando cumprir a legislação, mas ter um olhar mais humano que promova um ambiente de igualdade e respeito. Atualmente possuímos um quadro de 13 pessoas com deficiência.

"Olá pessoal, eu sou o Assis e faço parte do time da Roos há 11 anos com muito orgulho. Sou piloto comercial de helicóptero, comecei a carreira em Porto Alegre e agora estou morando aqui na região para atender a Roos. Comecei minha carreira em Porto Alegre, realizei diversos cursos no RS e fui para SP buscar uma especialização. Foram várias missões, voos panorâmicos, táxi aéreo, inspeção de linha, instrução entre outros. Em 2005 adquiri um helicóptero juntamente com um sócio, começamos a fazer voos de fotografia aérea, trabalhos para rádio e localização de terreno. Com o surgimento dos drones vimos que perderíamos espaço no ramo de fotografias aéreas e aí surgiu a oportunidade da Roos e vim para cá. Em 2015 quando retornava para a praia onde minha família estava, acabei sofrendo um acidente no ônibus que trafegava em sentido à Santa Catarina, onde perdi o braço direito. E foi nesse momento que começou uma nova fase minha na Roos, onde hoje tenho mais anos de voo sem o braço aqui, fechando mais de 6 anos já. Foi uma superação minha e voto de confiança da empresa. Eu já sabia quando me acidentei que eu poderia voltar a voar, isso me deu motivação para continuar, pois tive conhecimento da história de um outro piloto de Minas Gerais que sofrera um acidente também. Foram longas cirurgias, para colocação da prótese específica para voo, recebi todo suporte necessário da empresa e obtive a certificação com a ANAC para voltar a voar. Seis meses depois do acidente, eu estava de volta. Como mensagem final trago o quanto a gente precisa ter vontade, amor e gostar de verdade do se que faz. Foi o combustível para eu continuar lutando pela vida. Trabalhar num lugar que acolhe a gente, posso falar de carteirinha, a minha atividade é considerada de risco, é diferente, foi um voto de confiança que a Roos me deu. Eu vejo aqui como um modelo de empresa que inclui mesmo, é a verdadeira inclusão, uma atividade difícil e eles entenderam, acreditaram e a gente conseguiu chegar até aqui."

Comments


bottom of page