Seca: Estado registra 70% de perdas no milho e 48% na soja

#PortalEstaEmTudo

@Fonte: Site Uirapuru - Por Mateus Miotto


As perdas financeiras que os produtores do Rio Grande do Sul deverão registrar devido à seca que assola o Estado já chegam a R$ 36,14 bilhões. É o que informa o segundo levantamento realizado pela Federação das Cooperativas Agropecuárias do Estado do Rio Grande do Sul (FecoAgro/RS), considerando os números que foram divulgados até o momento.


O assunto vem sendo destacado pela Uirapuru desde dezembro, quando os primeiros sinais surgiram na questão do milho e se estenderam agora também para a soja. Em entrevista na Uirapuru, o Economista e Diretor Técnico da FecoAgro, Tarcísio Minetto, explicou que, em um primeiro momento ,o que vai acontecer com a economia será um efeito dominó. Tudo é ligado ao agro, especialmente nas cidades pequenas, que possuem sua receita de impostos e comércio alimentado pelas vendas na lavoura. Tarcísio revelou que as perdas, de uma maneira geral, no milho, alcançaram 70% e na soja cerca de 48% a nível de Estado.

Questionado sobre um efeito compensatório das perdas diante da elevação do preço da soja e milho, Tarcísio explicou que estudos apontam o contrário. Ter menos soja e milho para vender, mas com preço maior pela falta no mercado, não trará vantagem ao produtor. Um estudo apontou que a soja teve aumento de 53% no custo de produção acumulado de janeiro a novembro de 2021. Já a variação do preço no período foi de 5%. Para Tarcísio o produtor deve, neste momento, adotar medidas para minimizar as perdas, com seguros e se preparar para seguir adiante, pois será preciso retomar os plantios e o ciclo de produção em 2022.